especial-operario-futebol-clube

Desporto

Especial: Operário Futebol Clube

4 min. 11.10.2018

 

presidente 1

José Augusto, presidente do Operário FC   

“Acredito que vamos fazer coisas muito bonitas”

Com os olhos postos no regresso à Divisão de Honra. Este é o pensamento que norteia os responsáveis do Operário Futebol Clube no arranque de mais uma época. O início não foi o desejado, em virtude das derrotas nas duas jornadas inaugurais, mas tal contexto  não refreou o otimismo no clube.

“Os resultados foram negativos, mas explicam-se por alguns fatores que condicionaram a nossa prestação. Apesar disso, num campeonato em que todas as equipas pensam em subir, nós também tentaremos alcançar esse desígnio”, realçou José Augusto.

Ao leme da equipa continua Rogério Monteiro, técnico que deverá estar, na ótica do presidente, satisfeito com a matéria-prima que tem à disposição.

“Temos uma belíssima equipa, com soluções para todas as posições. O grupo é jovem e, depois de rotinado, acredito que vamos alcançar bons resultados e fazer coisas muito bonitas”, vinca.

A missão desportiva está bem definida e surge, em simultâneo, com a pretensão de continuar a dotar o clube de boas condições. Depois das melhorias ao nível da iluminação e da construção de uma nova sede, José Augusto já vislumbra novos desafios: “o nosso relvado foi colocado há 10 anos e existe a necessidade de o substituir a curto prazo”.

Conhecido pela atenção despendida aos escalões de formação, o Operário FC pretende manter esta velha máxima. “Estamos já algo limitados no número de atletas, em virtude da muita procura que temos. Isso deixa-nos orgulhosos, até porque, todos os anos, muitos jogadores saem para emblemas de maior dimensão”.

 

 

treiandor

 

Rogério Monteiro, treinador do Operário FC

“Só poderemos ter a ambição de lutar pela subida”

À frente do corpo técnico do Operário Futebol Clube continua uma cara bem conhecida. A ligação duradoura de Rogério Monteiro ao emblema famalicense conhece novo capítulo, no qual o técnico espera escrever uma história em tons dourados.

“Tendo em conta o facto de nesta divisão nenhuma equipa descer de divisão, só poderemos ter a ambição de lutar pela subida”, assegura o treinador, que não se mostra preocupado com um arranque menos exuberante do que o previsto.
“Tenho uma grande confiança no plantel e acredito que os resultados positivos vão aparecer”, frisa, consciente de que “para o grupo estar motivado terá de ganhar partidas e aproximar-se dos lugares cimeiros”.

A Série A da 1ª Divisão reserva muitos encontros entre equipas do concelho de Famalicão. Duelos especiais e em que as diferenças entre as formações podem ser esbatidas.

“O elevado número de dérbis é benéfico, pois são jogos em que a supremacia das equipas não é tão evidente. Nestas partidas, as equipas colocam muita garra e coração, tendo em vista a conquista de vitórias”.

Manifestando o desejo de “formar uma equipa com valores e princípios”, Rogério Monteiro não esconde a satisfação pelas constantes melhorias que a direção tem conseguido implementar.

“É visível o crescimento do clube em termos infraestruturais, possibilitando-nos ter boas condições de trabalho”, atira, sorridente, um treinador com uma indesmentível relação umbilical ao Operário FC.

 

1 / 0
Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.