especial-hoquei-fac

Desporto

Especial: Hóquei FAC

3 min. 25.10.2018

Sofia Ruivo

Sofia Ruivo, presidente do FAC

“Acredito que temos condições para subir”

Uma equipa a andar sobre rodas. Essa é a perspetiva da direção do Famalicense Atlético Clube (FAC) relativamente à equipa de hóquei em patins, que volta a ser apontada como uma das formações da 2ª Divisão Nacional com mais argumentos para ser um dos contemplados com a vaga de promoção ao primeiro escalão.

“Embora não seja uma obrigação, admito que a subida será um objetivo”, sublinha Sofia Ruivo, confiante de que “a equipa vai trabalhar para que tal seja possível”.

O regresso de alguns jogadores ao clube e a escolha de Luís Filipe para orientar a equipa são, de resto, fatores que contribuem para reforçar o desejo de recolocar o clube nos grandes palcos do hóquei patinado português.

“Terá, acima de tudo, de haver uma boa empatia entre todos os jogadores. Fizemos um investimento na constituição do plantel e acredito que temos condições para subir de divisão”, projeta,

Serão os resultados a ditar se tal objetivo será concretizável e, por outro lado, a potenciar o apoio da massa associativa.

“Pretendemos criar proximidade entre a equipa e o público. Queremos voltar a ter casa cheia e a fazer com que as pessoas vibrem com o hóquei em patins do FAC”, reconheceu, manifestando o forte desejo que norteia toda a estrutura da modalidade: “queremos dar um motivo de orgulho aos adeptos do clube e aos próprios famalicenses”.

Luís Filipe

Luís Filipe, treinador do Famalicense Atlético Clube

“O nosso sonho será subir de divisão”

Depois de muitos anos a espalhar magia nos rinques, chegou a hora de Luís Filipe abraçar um novo desafio no hóquei em patins. Aos 44 anos, o famalicense decidiu arrumar os patins e escrever mais um capítulo na modalidade.

“Será uma nova experiência. Ainda estou em processo de aprendizagem, mas reconheço que o bichinho pelo jogo mantém-se”, admite, em tom nostálgico.

A primeira experiência no banco será ao serviço do clube que o projetou para uma carreira de muito bom nível enquanto jogador. Agora, num novo cargo, Luís Filipe admite a legitimidade de o FAC ser rotulado como candidato a ascender ao primeiro escalão.

“O nosso sonho será subir de divisão. No entanto, o primeiro objetivo será garantir a manutenção e só depois pensaremos noutro tipo de metas”, vincou.

O equilíbrio tem sido nota dominante nas últimas edições da 2ª Divisão. Uma tónica que o técnico acredita que se vai acentuar esta temporada. “O campeonato será competitivo, pois a contratação de jogadores que atuavam em clubes da 1ª Divisão vai elevar o nível da competição”, projetou.

Satisfeito com as movimentações do FAC no mercado, Luís Filipe promete “muito trabalho e empenho”. Ingredientes que, espera, possa ter consequências desportivas e não só.

“Queremos voltar a conquistar o público famalicense, pois é algo que faz falta ao clube”, admitiu.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250
À conversa com... Quim

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.