especial-voleibol-fac

Desporto

Especial: Voleibol FAC

3 min. 25.10.2018

Sofia Ruivo

Sofia Ruivo, presidente do Famalicense Atlético Clube

"Seria excelente garantir a manutenção na 1ª Divisão”

A longa história do Famalicense Atlético Clube (FAC) já tem um capítulo reservado para a equipa sénior masculina de voleibol que este ano enverga as cores do clube. O conjunto orientado por Carlos Pinto adquiriu o estatuto de primodivisionário, algo inédito nos 81 anos de vida do emblema mais eclético do concelho.

“É um orgulho para o clube estar entre as principais equipas nacionais da modalidade. É o culminar de um trabalho de muitas pessoas, ao longo de várias temporadas, e que, certamente, confere um sentimento de regozijo a toda a comunidade famalicense”, congratulou-se Sofia Ruivo, que, ainda assim, não se deixa levar pelas emoções no momento de fazer uma projeção da temporada.

“Temos de ser realistas e perceber que vamos defrontar excelentes equipas e que dispõem de outro tipo de argumentos. Por isso, o objetivo passa por assegurar a manutenção na 1ª Divisão, algo que seria excelente para o FAC”, sublinha.

Grata ao trabalho que foi desenvolvido pelo coordenador da modalidade, Gouveia Ferreira, em sintonia com o treinador Carlos Pinto, a presidente admite que a subida à elite acarretou novos encargos para o clube.

“O investimento teve de ser superior ao da última temporada. Ainda assim, tivemos de nos ajustar à realidade do clube e perceber que o nosso orçamento teria de ser inferior ao de muitas equipas do campeonato”, assumiu.

Carlos Pinto

Carlos Pinto, treinador do Famalicense Atlético Clube

“Não tenho dúvidas de que vamos conseguir a manutenção”

A elite do voleibol masculino nacional tem um novo membro. O Famalicense Atlético Clube é o mais recente participante na 1ª Divisão, prometendo deixar marca no ano de estreia entre os tubarões da modalidade.

“É um momento histórico para o clube e isso acrescenta-nos responsabilidade. Neste desafio, prometemos entrega, força de vontade e muito trabalho para alcançar bons resultados”, aponta Carlos Pinto, técnico a quem foi confiada a missão de orientar o FAC “numa temporada histórica para o clube”.

O desafio apresenta-se como aliciante e o treinador não hesita em lançar as coordenadas para esta temporada: “não tenho dúvidas de que vamos conseguir a manutenção”. Uma convicção alicerçada pela qualidade de um plantel caracterizado por apresentar uma mescla de experiência e juventude.

“Queremos ser uma equipa aguerrida, que nunca vai desistir e que vai obrigar os adversários a lutar muito para que a bola caia no chão”, prometeu, assumindo ainda a intenção de “apresentar um voleibol de qualidade”.

O campeonato reserva duelos com “equipa com orçamentos exorbitantes”, mas tal facto não atormenta o treinador. “Algumas equipas que, em teoria, são superiores não nos vão ganhar com tanta facilidade”, garante.

Contente pelo trabalho efetuado pelo departamento de voleibol na constituição do plantel, Carlos Pinto classifica como “fundamental segurar o FAC na elite” e descreve-se como um treinador “muito feliz pela aposta feita pelo clube”.

 

1 / 0
Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1
À conversa com... Quim

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.