riba-dave-insurge-se-contra-a-arbitragem

Desporto

Riba d’Ave insurge-se contra a arbitragem

1 min. 13.02.2019

O Riba d’Ave Hóquei Clube decidiu dar um grito de revolta pelo estado atual da arbitragem no hóquei em patins em Portugal. A atuação dos juízes Joaquim Pinto e Pedro Silva no jogo do passado sábado, no reduto da Associação Desportiva Valongo, foi a gota de água que fez transbordar o copo da paciência do emblema presidido por Narciso Silva.

“Entendemos que o jogo de Valongo vem na sequência de algumas partidas que encerram algumas coincidências que nós não acreditamos”, começou por afirmar o dirigente, que apresentou, em exclusivo ao OPINIÃO SPORT, algumas situações em que sente que o RAHC foi prejudicado pela dupla em questão.

“Há jogos em que essas coincidências são incríveis. No encontro com a Juventude de Viana foi-nos anulado um golo que ainda não conseguimos perceber o motivo. Já em Valongo, toda a gente percebeu que o golo da vitória da equipa da casa foi obtido com o patim”, argumentou.

As críticas são ainda reforçadas pelas penas aplicadas ao clube ribadavense pelo Conselho de Disciplina ao longo desta temporada. “As multas que tivemos foram todas decorrentes das partidas arbitradas por esta dupla e, como tal, dá a sensação que algumas coisas são feitas de forma propositada”, sublinhou.

Face a este contexto, Narciso Silva é taxativo quanto ao futuro: “esperemos que esta dupla de árbitros não volte a ser nomeada para jogos do RAHC”.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.