fc-famalicao-resolve-diferendo-com-a-fpf

Desporto

FC Famalicão resolve diferendo com a FPF

2 min. 03.05.2018

O Caso Menad e o designado Totonegócio, que colocaram o Futebol Clube (FC) de Famalicão em contas antigas com a Federação Portuguesa de Futebol, chegou ao fim. O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo emblema famalicense, que salientou o facto de o acordo com o órgão federativo ter permitido colocar um ponto final num processo em que a FPF reclamava quase 700 mil euros.

“Desde que chegamos à liderança do FC Famalicão esta foi uma prioridade que assumimos. Este tem de ser um clube credível, sério e só com estas bases poderemos projetá-lo para o futuro”, defendeu Jorge Silva, que não escondeu a satisfação por ver resolvida uma situação que levou a que a FPF retivesse, durante várias temporadas, as receitas e apoios destinados ao FC Famalicão.

“Estamos cansados de uma situação que se arrastava há tantos anos e que é castradora do futuro de crescimento em que estamos focados”, frisou o presidente do clube.

A vontade de resolver este processo já tinha sido demonstrada por João Vieira Pinto, vice-presidente da FPF, na apresentação do livro “História do Vila Nova”. O passo final foi dado agora, com a formalização de um acordo que mereceu os aplausos do presidente Fernando Gomes.

“Ao assumir as suas responsabilidades no acordo agora celebrado, os dirigentes do FC Famalicão garantem que o clube deixará de estar sujeito ao peso de dívidas herdadas e poderá enfrentar o futuro de forma serena”, afirmou.

O papel de Fernando Gomes para a resolução deste processo foi destacado por Jorge Silva. O clube famalicense moveu diligências no sentido de reduzir a dívida (450 mil euros) reclamada pela FPF e o acordo teve a anuência do líder do órgão federativo.

“Perdeu-se muita documentação, quer no clube quer na federação, e era necessário senso para pôr fim a este diferendo. O presidente Fernando Gomes foi fundamental para aceder à negociação que culminou com este acordo, que já cumprimos integralmente, com pagamento de 150 mil euros, que acaba com este assunto”.

FOTO: FC Famalicão 

Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.