carta-de-einstein-pode-valer-13-milhoes-de-euros

Notícias

Carta de Einstein pode valer 1,3 milhões de euros

2 min. 06.10.2018

Uma carta de uma página e meia escrita em 1954 por Albert Einstein, um ano antes da morte do físico, vai ser leiloada pela Christie’s em Nova York a 4 de dezembro.

Um documento avaliado em entre 1 milhão e 1,5 milhão de dólares (870 mil euros e 1,3 milhões de euros), no qual o cientista define Deus como o “produto da fraqueza humana”.

A avaliação da carta de Einstein é avança pela agência internacional AFP que recorda que o físico alemão, que desenvolveu a teoria da relatividade geral, disse certa vez que “Deus não joga dados”, e, apesar de alguns acharem que ele era religioso, uma de suas cartas, na qual o cientista define Deus como o “produto da fraqueza humana”, que pode agora ser leiloada por 1,3 milhões de euros.

Datada de  1954, um ano antes da morte do físico aos 76 anos, a carta está em alemão e foi escrita por Albert Einstein em Princeton, Nova Jersey, para o filósofo judeu alemão Eric Gutkind, em resposta a seu livro “Escolha a vida: o apelo bíblico pela revolta”.

“A palavra de Deus não é para mim nada além da expressão e produto da fraqueza humana, a Bíblia uma coleção de lendas veneráveis mas ainda bastante primitivas”, escreve o físico que foi laureado com o Prémio Nobel de Física de 1921 “pelas suas contribuições à física teórica.

Filho de judeus asquenazes (provenientes da Europa Central e Europa Orient), Einstein fugiu da Alemanha para os Estados Unidos aos 54 anos, quando Adolf Hitler chegou ao poder.

Na sua carta, afirma que o judaísmo não é superior a outras religiões e que os judeus não são o povo escolhido.

“Para mim a religião judaica não adulterada é, como todas as outras religiões, uma encarnação da superstição primitiva”, escreve Einstein a Gutkind.

A carta sobre Deus já foi exibida em Xangai e o público poderá vê-la em Nova Iorque de 30 de novembro a 3 de dezemb

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.