no-dia-do-animal-nasceram-borboletas-na-geracoes

Notícias

No Dia do Animal nasceram borboletas na Gerações

2 min. 07.10.2018

Foi uma coincidência feliz e inesperada: no dia 4 de outubro, Dia do Animal, nasceram e começaram a voar na Associação Gerações as duas primeiras borboletas de uma pequena “colónia” que as crianças, as colaboradoras e a educadora de infância da instituição acompanharam desde a primeira fase da sua existência.

Esta experiência nasceu na casa da educadora da sala das crianças de 2 anos. Ao apanhar a roupa e ao colocá-la nas costas de uma cadeira, a mãe da educadora reparou que algumas “larvas” ou “lagartas” vinham juntas com a roupa. Inicialmente, todos pensaram em libertar-se delas, mas o pensamento inovador tão característico nos profissionais da educação levou a educadora a pensar que não se tratava de “lagartas” normais que nos causam alguma repulsa, mas sim de fases embrionárias de futuras borboletas. Guardou-as e levou-as para a Gerações, onde ficaram num “casulo” feito de cartão, na sua sala, durante alguns dias.

No dia 4, logo pela manhã, é fácil imaginar o entusiasmo ao ver que aquilo que eram inicialmente seres pouco simpáticos se transformaram repentinamente em borboletas que voavam de um lado para o outro na sua sala.

Refira-se que a Associação Gerações já encenou, no seu projeto “Hoje há histórias na cidade”, a história da “Lagartinha Comilona”, que conta as várias metamorfoses que levam um ovo a transformar-se numa borboleta. “Ter tido a oportunidade de acompanhar este desenvolvimento, presenciando ao vivo todas as fases de crescimento, foi um delírio para todas, com o entusiasmo a estender-se a todas as colaboradoras da sala e de toda a instituição”, sublinha, a propósito, Mário Martins, presidente da Direção da Gerações.

1 / 0
Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.