close-up-ha-muito-cinema-para-ver-na-casa-das-artes

Notícias

Close UP: há muito cinema para ver na Casa das Artes

3 min. 15.10.2018

Depois de um primeiro fim de semana em cheio, com um filme-concerto de The Legendary Tigerman no grande auditório, de Manuel João Vieira ter transformado o café-concerto no “Cabaret Maxime” e de uma sessão para famílias com casa cheia, o Close-up: Observatório de Cinema tem ainda muitas e boas razões para que até sábado, 20 de outubro, visite a Casa das Artes de Famalicão.

Da vasta programação do Observatório, destaque para a continuação da mostra de cinema latino-americano, com a exibição dos filmes “Atrás Hay Relámpagos” de Julio Hernández Cordón, no dia 16; “La Soledad” de Jorge Thielen Armand, no dia 18; “Todo lo Demás” de Natália Almada, no dia 19; e “Zama” de Lucretia Martel, no dia 20.

Na secção “História do Cinema” haverá uma seleção de filmes de alguns dos títulos mais marcantes do japonês Kenji Mizoguchi, como é o caso de “Contos da Lua Vaga”, no dia 16 (amanhã), e de “A Rua da Vergonha”, no dia 20. Aqui, destaque ainda para uma conversa agendada para este sábado, dia 20, sobre a influência da cultura nipónica, em particular de Mizoguchi, na obra do realizador português Paulo Rocha. A sessão decorrerá no café-concerto, às 16h30, com a presença e comentário do realizador Ricardo Vieira Lisboa.

Pelo meio, o Close-up apresenta uma programação “ambiciosa” para o público escolar. O protagonismo atribuído pelo Observatório à dicotomia Cinema e Educação, vai aliás permitir à Casa das Artes acolher, pela primeira vez e durante a vigência do Close-Up, o arranque do novo ano de atividades do CinEd, programa europeu de educação para o cinema dirigido aos jovens entre os 6 e os 18 anos.  Ainda no âmbito da secção “Cinema para Escolas” nota para a realização de uma mesa redonda intitulada “Cinema e Educação”, amanhã, terça-feira, 16 de outubro, entre as 14h30 e as 18h30, no café-concerto.

A terminar, destaque ainda para mais um filme-concerto, desta vez no dia 20 e pela mão de Noiserv, que vai musicar ao vivo na Casa das Artes o filme “Sherlock Jr.”, de Buster Keaton.

Com entrada gratuita para estudantes, seniores e para associados de cineclubes, o restante público paga dois euros ou um euro com o Cartão do Quadrilátero Cultural. Os bilhetes para os filmes-concerto têm o custo de seis euros, reduzindo para três para Cartão Quadrilátero, estudantes, seniores e associados de cineclube.

Programação completa em www.closeup.pt.

 

 

 

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250
À conversa com... Quim

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.