em-2019-vai-ter-tres-meses-para-entregar-o-irs

Notícias

Em 2019 vai ter três meses para entregar o IRS

1 min. 15.10.2018

Em 2019 os contribuintes terão três meses para procederem à entrega do IRS, podendo fazê-lo entre 1 de abril e 30 de junho, segundo a versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado para 2019. 

A internet continuará a ser o canal exclusivo para preencher o IRS e, tal como acontece desde 2017, deixa de haver diferenças de datas em função do tipo de rendimentos. Todos os contribuintes terão de fazer o preenchimento eletrónico da declaração naquele intervalo de tempo, independentemente de terem recebido rendimentos do trabalho dependente, independente, pensões ou rendas.

Entretanto, os contribuintes passam a ter até 25 de fevereiro para comunicarem todas as faturas que não estejam na sua zona pessoal do e-fatura (mais 10 dias do que até aqui), e até 31 de março para reclamar caso haja omissões (mais 15 dias do que até aqui).

Uma regra que não se altera é a da possibilidade de preenchimento à mão das deduções à coleta que resultam de despesas com educação, imóveis e saúde.

Embora estas despesas apareçam preenchidas de forma automática na declaração de IRS, importadas diretamente o e-fatura, onde os contribuintes as devem ir vigiando e validando, por vezes os valores não batem certo.

O mesmo se aplica aos trabalhadores independentes e empresários em nome individual relativamente às despesas gerais que são diretamente afetas à sua atividade profissional.

1 / 0
Opinião Pública - 250
À conversa com... Quim
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.