familias-vao-pagar-mais-ao-fisco-em-2019-do-que-em-2010

Notícias

Famílias vão pagar mais ao Fisco em 2019 do que em 2010

2 min. 21.10.2018

Os portugueses vão sentir mais a carga dos impostos em 2019 do que sentiram em 2010, ano anterior à vinda da troika.

Segundo o Jornal de Notícias, isso acontece no caso do IRS, no imposto sobre veículos (ISV), no imposto único de circulação (IUC) e, nalguns casos, no IRC, o tributo que afeta diretamente a vida das empresas. No caso do imposto municipal sobre imóveis (IMI), a situação piora só no caso em que o valor patrimonial tributário (VPT) é relativamente elevado para a média do mercado português.

Depois do "aumento brutal do IRS", em 2012, conclui-se agora que o país ainda não recuou ao período pré-troika. O agravamento da carga fiscal é notório em todos os rendimentos e situações familiares. Por exemplo, um solteiro com 11 200€ de rendimento anual pagou 177,56€ de imposto em 2010, mas em 2019 o montante a entregar ao Fisco dispara para 576,85€. A tendência de agravamento verifica-se também quando os rendimentos do contribuinte solteiro são superiores.

Em todos os casos retratados, há duas diferenças fundamentais quando se comparam anos tão distantes: em 2010, não existia o conceito de despesas gerais familiares (categoria de deduções onde entra quase tudo, desde a conta do supermercado à conta da luz ou a compra de um eletrodoméstico). Por outro lado, o teto de deduções com despesas de saúde foi cortado. Em termos concretos, uma família com dois filhos que tenha tido despesas de saúde de 2000€ podia deduzir 600€ em 2010 e apenas 300€ em 2019.

No caso do IRC, há um agravamento da carga fiscal em grandes empresas (lucro tributável de 125 milhões de euros). No caso daquelas que só apresentam prejuízos, a tributação dispara, independentemente da dimensão da empresa.

 

 

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250
À conversa com... Quim

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.