mais-de-90-mil-pessoas-passaram-pela-casa-das-artes-em-2017

Notícias

Mais de 90 mil pessoas passaram pela Casa das Artes em 2017

1 min. 15.01.2018

O espetáculo “Os Guardas do Taj” de Rajiv Joseph, com Reynaldo Gianecchini e Ricardo Tozzi, foi o que mais público atraiu à Casa das Artes de Famalicão durante o ano de 2017. Ao longo dos quatro dias de novembro que esteve em palco, a peça de teatro brasileira contou com cerca de duas mil pessoas, fechando com chave de ouro o ano que terminou.

Entre os vários espetáculos promovidos pela Casa das Artes, as exposições e outros eventos, como conferências, wokshops e ateliers mais de 90 mil pessoas passaram em 2017 por esta infraestrutura cultural de excelência do norte de Portugal.

“2017 foi um excelente ano para a Casa das Artes em termos de público”, afirmou a propósito o diretor de programação, Álvaro Santos, salientando que “foram muitos os espetáculos no grande auditório, com lotação esgotada, isto é com mais de 500 pessoas”. E destaca, por exemplo os concertos dos “The Gift” ou de “Mallu Magalhães”, a peça de teatro “Quem tem Medo de Virginia Woolf?” com Alexandra Lencastre e Diogo Infante ou ainda o bailado da Companhia Nacional “O Lago dos Cisnes”, que foram verdadeiros sucessos de bilheteira.

De resto, este ano houve um ligeiro acréscimo de público, em relação aos anos anteriores, sendo que,  em 2016, passaram pela Casa das Artes cerca de 88 mil pessoas.

1 / 0
Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.