armindo-castro-que-esteve-preso-por-matar-a-tia-foi-absolvido

Notícias

Armindo Castro, que esteve preso por matar a tia, foi absolvido

1 min. 30.01.2018

Armindo Castro, o estudante de Joane que esteve preso pela morte da tia, até um casal confessar o crime, foi absolvido, esta terça-feira.

O Tribunal Judicial de Guimarães proferiu esta terça-feira, dia 30 de janeiro, o acórdão do caso que ocorreu em março de 2012, após um julgamento inédito em Portugal, com duas acusações diferentes para o mesmo caso,

Armindo Castro, sobrinho da vítima, que já foi julgado no Tribunal de Famalicão e condenado a 20 anos de prisão pela alegada autoria do homicídio, foi absolvido.

Artur Gomes, que entretanto confessou o crime, foi condenado pelo homicídio da idosa, a 20 anos e sete meses de prisão, e a mulher deste, co-autora do crime, foi condenada a 18 anos e sete meses de prisão.

No final da sessão, Armindo Castro afirmou que "estas eram as palavras que mais ansiava ouvir", mas que ainda não decidiu se vai pedir uma indemnização ao Estado por ter estado preso devido a este crime.

 

FOTO/Autor: Arquivo/Global Imagens

Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1
Porminho - 250

Diário

opiniao-publica
Zoom Out - 250
ASCouto - 250
Pub - Cristina - 250-2

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.