gant-volta-a-portugal-com-ex-diretora-da-falida-ricon

Notícias

Gant volta a Portugal com ex-diretora da falida Ricon

2 min. 08.02.2019

A marca de vestuário Gant reabriu a primeira loja no país após a falência do grupo têxtil que detinha a rede de distribuição. A nova operação é chefiada por uma antiga gestora comercial e controlada diretamente pela multinacional sueca.

A Gant está, assim, de volta ao mercado português, um ano depois de ter encerrado as cerca de 20 lojas de vestuário que tinha no país na sequência da falência do grupo têxtil famalicense Ricon, com quem a marca de origem americana tinha um acordo exclusivo de distribuição desde os anos 1990.

Após o desaparecimento do grupo de Famalicão, incluindo a empresa (Delveste) que detinha a operação de retalho e empregava 200 pessoas, a multinacional decidiu interromper o modelo adotado há mais de duas décadas e assumir diretamente a gestão da rede comercial em Portugal, através de uma subsidiária da casa-mãe que tem sede na Suécia.

A primeira loja reabriu em janeiro de 2019 no Freeport, um conhecido outlet de moda localizado em Alcochete, nas imediações de Lisboa. À frente da nova operação portuguesa está Berta Oliveira, que trabalhou no grupo famalicense Ricon durante três décadas, das quais os últimos 12 anos como diretora comercial da empresa que controlava a rede exclusiva de lojas no país.

Com presença comercial no país desde 1992, no início desta década Portugal chegou a ser o melhor mercado internacional, mas começou a cair muito rapidamente devido à crise no mercado interno e sobretudo às crescentes dificuldades financeiras do anterior parceiro português, a famalicense Ricon, que acabou por fechar portas.

 

Tags

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.