camara-de-famalicao-analisa-relatorio-e-contas-de-2017

Notícias

Câmara de Famalicão analisa relatório e contas de 2017

2 min. 10.04.2018

O executivo camarário reúne-se hoje, em sessão extraordinária, para discutir e votar o relatório e Contas de 2017. Segundo o documento, o ano passado o município gerou receitas na ordem dos 86 milhões de euros. Já a despesa ficou-se pelos 87 milhões de euros.

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, já apelidou o ano de 2017 como o culminar de um ciclo autárquico que fica para a História do concelho. Na mensagem que acompanha dos documentos, o edil refere que hoje, os famalicenses praticam mais desporto, têm mais educação, mais apoio social, melhor ambiente e mais cultura.

 O edil cita como exemplos, o projeto Famalicão em Forma, a oferta dos manuais escolares ao 2.º ciclo, a criação da Escola de Segurança Rodoviária, do Gabinete de Avaliação e Intervenção de Comportamentos Aditivos e Dependências e o alargamento do horário da Biblioteca para o período noturno em épocas de exames.

O presidente da Câmara destaca ainda os investimentos feitos nas estradas, nos equipamentos desportivos e nas infraestruturas básicas.

Já a oposição tem uma opinião diferente. Em nota à imprensa, o PS anuncia que vai votar conta o Relatório e Contas, entendendo que a Câmara não gerou receita nem criou riqueza para pagar a despesa que realizou em 2017. Dizem que se não fosse a receita transitada do ano anterior, haveria um défice. Os socialistas apontam ainda a execução de apenas 66% do orçamento para dizer que que a autarquia cria “ilusões nos famalicenses que saem goradas”.

A reunião está marcada para as 19 horas, à porta fechada.

Porminho - 250
Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250

Diário

opiniao-publica
Pub - Cristina - 250-2
Zoom Out - 250
ASCouto - 250

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.