ps-acusa-maioria-de-machismo-prepotencia-e-altivez

Notícias

PS acusa maioria de “machismo, prepotência e altivez”

1 min. 09.11.2017

O PS acusa a maioria PSD/CDS-PP que governa a Câmara de Famalicão de “machismo, prepotência e altivez”.

Esta quinta-feira, na reunião do executivo, a vereadora socialista Célia Castro fez uma declaração política, ainda a propósito das vereadoras da coligação que foram eleitas que e que renunciaram ao mandato.

A vereadora socialista disse mesmo que essas vereadoras eram “falsas candidatas” e que já sabiam antecipadamente que não podiam exercer o mandato quando assinaram a declaração de aceitação.

Célia Castro diz ainda que as duas eleitas que renunciaram – no caso Paula Pinto e Filipa Cortesão -- foram meras candidatas “rolha” ou candidatas “ponte” para dar vez aos vereadores do sexo masculino que lhes seguiam na lista.

Refira-se que as duas vereadoras apresentaram razões pessoas e profissionais para pedirem a renúncia de mandato. Por isso, o presidente da Câmara, Paulo Cunha, acusou os socialistas de invasão de esfera privada e lamentou essa atitude.     

O presidente da Câmara rejeitou ainda que Paula Pinto e Filipa Cortesão tenham integrado as listas apenas para fazer “corpo presente” e cumprir as quotas.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Opinião Pública - 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.