inovafil-desenvolve-fio-composto-por-pelo-de-iaque

Negócios

Inovafil desenvolve fio composto por pelo de iaque

2 min. 16.10.2018

A empresa famalicense Inovafil desenvolveu um fio composto por pelo de iaque, bovídeo proveniente da região do Himalaias, e por uma fibra de PLA (poliácido lático).

Este novo produto foi lançado em setembro, na Première Vision – umas das mais importantes feiras do setor –, em Paris, e é finalista do iTechStyle Awards, prémio de inovação instituído pelo Citeve.

“A fibra de iaque, cuja suavidade se compara à da caxemira, é complementada por propriedades de respirabilidade e resistência a odores, por ser antibacteriana e natural. A fibra de PLA, biodegradável, é de produção sustentável, tendo como base o milho, uma fonte renovável, pelo que requer menos energia e emite menos dióxido de carbono para a atmosfera que outros polímeros. É biodegradável em condições ideais de compostagem (condições adequadas de luz, humidade, temperatura), degradando-se em meses, ao contrário de outros plásticos, como o poliéster, que demoram anos a decompor-se”, explica o administrador da Inovafil.

De resto, na opinião de Rui Martins, o futuro próximo da fileira passa exatamente por encontrar receitas cada vez mais verdes, tanto nas matérias-primas como no ciclo de produção.

Esta solução foi desenvolvida pela equipa interna da Inovafil dedicada à Investigação e ao Desenvolvimento (I&D) em parceria com a empresa congénere Lurdes Sampaio.

Empresa do universo Mundifios, a Inovafil nasceu em 2015 em Vale S. Cosme vocacionada para fazer fios especiais. Conta com 120 trabalhadores, um volume de negócios de 18 milhões de euros, em que a quota de exportações diretas ronda os 30% e uma capacidade produtiva de 160 toneladas de fio por mês. 

1 / 0
Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1
À conversa com... Quim

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.