portugueses-tem-a-maior-pausa-para-almoco-da-europa

Social

Portugueses têm a maior pausa para almoço da Europa

3 min. 16.10.2018

Cerca de 58 minutos é o intervalo para almoço da maioria dos trabalhadores em Portugal. Os dados, da empresa de estudos de mercado YouGov, revelados por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, esta terça-feira, indicam ainda que uma grande parte dos portugueses não varia a ementa.

Parar quase uma hora para almoçar parece ser uma mordomia portuguesa. Em média, a população faz uma pausa de 58 minutos, o maior intervalo em toda a Europa. No lado oposto está a Polónia, onde se almoça em apenas 26 minutos. Os dados constam de um inquérito, feito pela empresa de estudos de mercado YouGov, divulgado por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, assinalado esta terça-feira.

E na hora de almoço - entre as 12 e as 13 horas para 76% dos europeus -, as opções em Portugal são quase sempre as mesmas. Assim, 31% dos portugueses confessam não variar muito esta refeição. Na lista de preferências estão as sanduíches preparadas em casa e as saladas (33% cada), seguidas pelas massas (32%).

Um dado curioso é o local onde é tomada a refeição. Apesar dos 'longos' 58 minutos de pausa para almoço, em comparação com os restantes europeus, 17% dos portugueses almoçam à secretária e 22% até trabalham enquanto fazem a refeição. Há ainda 3% de trabalhadores que nem sequer fazem pausa, justificando-se com o trabalho em excesso.

Com o inquérito, fica ainda a saber-se que, no geral, os europeus (52%) aproveitam o intervalo de almoço para também conversarem com os colegas. Ainda assim, 49% opta por ficar sozinho e navegar na internet. Praticar exercício, por exemplo, só é opção para 2%.

A percentagem é francamente inferior às necessidades, já que continuam a aumentar as doenças associadas aos maus hábitos alimentares, como a obesidade, a diabetes ou a hipertensão.

E como se alimentam os portugueses?

Além do consumo excessivo de sal, o dobro da dose recomendada, a dieta portuguesa está excessivamente doce. A Organização Mundial da Saúde estabelece um limite máximo de 5% do valor energético total diário e a generalidade dos portugueses tem consumos que atingem os 13%. Dito de outra forma, é saudável ingerir 25 gramas de açúcar por dia, mas por cá chega-se aos 100 gramas. Por exemplo, só para adoçar o café são consumidos cinco gramas de açúcar. Em contrapartida, faltam peixe, fruta e hortícolas no prato.

1 / 0
Opinião Pública - 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.