algarve-perdeu-250-mil-turistas-britanicos-em-dois-anos

Social

Algarve perdeu 250 mil turistas britânicos em dois anos

3 min. 03.02.2019

O Algarve registou, entre 2017 e 2018, uma quebra de quase 250 mil turistas britânicos, um volume equivalente aos habitantes da cidade do Porto. O Brexit foi a principal causa da contração do maior mercado emissor de turistas estrangeiros para o Algarve. E poderá continuar a fazer danos à região. “2019 é uma bola de cristal”, diz João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve. A incerteza quanto ao desfecho do processo de saída do Reino Unido da União Europeia e o tempo que irá mediar até estar concluído são nuvens cinzentas para a região. Em Faro, aterram todos os anos mais de um milhão de turistas britânicos.

Segundo notícia publicada hoje, domingo, pela Dinheiro Vivo, em novembro e dezembro do ano passado, os dados preliminares apontam para uma recuperação do mercado britânico. Elidérico Viegas, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), embora otimista quanto a uma eventual inversão da tendência de quebra deste mercado, recorda que esses indicadores são comparados com o mesmo período de 2017, altura em que se “registaram valores muito baixos, atendendo às falências de companhias aéreas e operadores turísticos”. Acresce que, nesta época, o aeroporto de Faro tem por prática reduzir as taxas aeroportuárias, o que permite a venda de bilhetes de avião a preços mais em conta.

Os números da AHETA são claros. O Algarve recebeu, no ano passado, 4,3 milhões de turistas estrangeiros, uma descida de 0,9% face a 2017, sendo que 1034 milhões foram britânicos (menos 66 mil que em 2017). Essa quebra foi compensada por um maior número de turistas espanhóis, franceses, belgas, canadianos, italianos e portugueses. Já em 2017, a região tinha contabilizado a perda de 182 mil turistas ingleses. Ainda assim, no ano passado, as receitas mantiveram a tendência de crescimento, embora mais moderado, tendo o exercício fechado com um total de 1150 milhões de euros, um aumento de 4%.

O Algarve tem uma verba de 6,5 milhões de euros para promoção externa (que não integra Espanha), da qual 10% está alocada ao Reino Unido. Para além deste envelope, a Região de Turismo do Algarve, o Turismo de Portugal e a Secretaria de Estado da tutela estão a desenvolver um programa de promoção do produto e do mercado junto do público britânico na sua vertente mais tradicional (sol, praia e golfe), mas também apostando em nichos como o turismo de negócios, desportivo ou cultural. Essas ações de reforço da notoriedade da região deverão estar no terreno na primavera e implicam um investimento de 600 mil euros. 

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.