paulo-cunha-defende-que-rui-rio-deve-levar-mandato-ate-ao-fim

Notícias

Paulo Cunha defende que Rui Rio deve levar mandato até ao fim

2 min. 14.01.2019

Paulo Cunha critica atitude de Luís Montenegro e considera que a haver eleições diretas no PSD só depois dos atos eleitorais.

O presidente da concelhia de Famalicão do PSD não vê com bons olhos o desfio lançado por Luís Montenegro para a marcação imediata de eleições internas no PSD.

O ex-líder parlamentar do partido começou por anunciar que era candidato à liderança do PSD e, na sexta-feira. Desafiou Rui Rio a marcar eleições. Rio respondeu no sábado, para dizer que não vai marcar eleições, mas antes levar uma moção de confiança ao Conselho Nacional social democrata.

Questionado ontem, à margem da Gala da Educação, Paulo Cunha, que é também presidente da Câmara de Famalicão, deixou claro que não aprova a atitude de Luís Montenegro.

De resto o líder do PSD esteve esta manhã em Famalicão de visita à empresa Riopele, acompanhado de Paulo Cunha. Rui Rio avisou que não vai "andar a animar a comunicação social" com questões internas do partido, preferindo criticar a "carga fiscal brutal" que disse existir em Portugal com o atual Governo.

"Sou obrigado a vir trazer as coisas do partido à praça pública por aquela razão, agora não contem comigo para andar a animar a comunicação social esta semana com coisas internas", declarou Rui Rio, em Famalicão, quando questionado sobre a data para o conselho nacional para votar a moção de confiança à sua liderança.

O presidente do PSD recusou ainda responder sobre a forma de votação da referida moção de confiança, se de braço no ar ou por voto secreto.

FOTO: Hugo Delgado / Lusa

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.