grupo-de-famalicenses-promove-iniciativa-de-apoio-a-mocambique

Notícias

Grupo de famalicenses promove iniciativa de apoio a Moçambique

3 min. 25.05.2019

Organizado por um grupo de Famalicenses, com o apoio da Câmara Municipal e do Arciprestado de Famalicão, “Um abraço Famalicense ajuda Moçambique” trata-se de um evento de cariz solidário e cultural que tem como objetivo angariar fundos para a diocese de Pemba, uma das regiões moçambicanas afetadas pelo ciclone Idai.

A iniciativa, que foi apresentada ontem, está marcada para o dia 2 de junho, pelas 16 horas, no Centro Paroquial de Calendário, e terá uma forte componente solidária.

Joaquim Macedo, conhecido fadista do concelho, é um dos rostos principais da organização. O famalicense explica qual a motivação que o levou a levar avante este projeto que fará certamente a diferença na vida dos moçambicanos. “A ideia surgiu através das imagens que foram divulgadas pela imprensa nacional. Estando eu numa terra solidária e sabendo eu que a música tem uma força bastante forte neste género de eventos de angariação de fundos, falei com o Dr. Manuel Rocha, que logo se disponibilizou. O efeito que terá, vamos vê-lo no dia 2 de junho”, sublinhou Joaquim Macedo.  

Apesar das regiões afetadas pelo ciclone terem sido várias, Famalicão tem um motivo especial para apoiar a diocese de Pemba. “A diocese de Braga tem um protocolo com esta mesma diocese que vai além do papel. Há um sacerdote da diocese de Braga que está lá a trabalhar, o Padre Paulino Carvalho, que já esteve no nosso arciprestado durante nove anos. Por isso, esta ligação à diocese de Pemba começa pela ligação das dioceses entre si e liga-se ainda mais arciprestado de Famalicão por esta pessoa que é o Padre Paulino. Certamente que ele se sentirá muito orgulhoso deste evento e da incitativa em si. Pelos Famalicenses se lembrarem daquele povo que precisa de nós sobretudo neste tempo de crise e de miséria”, explicou o Padre Francisco Carreira, vice arcipreste de Famalicão.

A Camara Municipal de Famalicão também se mostrou sensibilizada com esta causa. O fim solidário e a internacionalização da cidade de Famalicão são apenas alguns dos motivos que levaram autarquia a associar-se ao evento.

“Estão reunidas todas as condições para que a Câmara Municipal e o Pelouro da Cultura se associasse a um evento destes. Para além desta iniciativa de cariz cultural, há um cariz solidário latente e, por isso, mais um razão para a Câmara Municipal se envolver, fazendo pontos para que o evento se realizasse. Outra das razões é o facto de estarmos ligados a Moçambique e a lógica da internacionalização de Famalicão”, tal como sublinhou Leonel Rocha, vereador da Câmara.

No espetáculo estarão presentes vários artistas famalicenses como Maria do Sameiro, Costinha, Joaquim Macedo e Pedro Maceiras. Os bilhetes para o evento podem ser adquiridos no Centro Pastoral de Calendário, pelo valor de 5 euros, existindo ainda uma conta aberta para donativos para quem contribuir.

 

 

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.