governo-espera-que-plenario-dos-motoristas-signifique-a-desconvocacao

Notícias

Governo espera que plenário dos motoristas signifique a desconvocação

2 min. 18.08.2019

Em comunicado de imprensa, hoje de manhã, João Matos Fernandes, Ministro do Ambiente e da Transição Energética, salientou que o Governo tem uma "forte expectativa" de que o único sindicato que ainda continua em greve [o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas - SNMMP] reúna as condições necessárias para desconvocar a greve e iniciar o processo de mediação.

O plenário está marcado para hoje, Aveiras de Cima (Lisboa), depois de ter falhado um acordo mediado pelo Governo numa reunião que durou cerca de 10 horas e que terminou na madrugada de sábado.

Resultado da reunião, a Antram disponibilizou-se para integrar um processo de mediação junto da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho.

O porta-voz do sindicato de motoristas de matérias perigosas, Pedro Pardal Henriques, disse ver com agrado a disponibilidade da associação, mas ressalvou ser necessário que a base de entendimento já debatida seja aceite.

O SNMMP salienta que o Governo deverá utilizar “as ferramentas que ainda tem ao seu dispor para chamar à razão a Antram”, fazendo “chegar uma proposta que cumpra mínimos de dignidade, por forma a ser apresentada aos motoristas de matérias perigosas” no plenário desta tarde.

Apesar da continuidade da greve e da falta de entendimento entre as partes, o Governo faz balanço positivo. Existe stock de combustível disponível. O ministro do Ambiente garante ainda que que é agora “muito baixo o número de postos sem combustível neste país”.

“A variação é positiva nos postos da rede geral, que é hoje de 48%, o que significa que começa a haver também um cada vez maior abastecimento dos postos que não são REPA que são, aliás, o maior número dos postos do país”, afirmou.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.