jocararmanda-nada-de-consegue-sem-esforco

Notícias

Jocararmanda: “Nada de consegue sem esforço”

3 min. 07.03.2020

A Jocararmanda - Materiais de Construção Civil, Lda nasceu em 2002  (embora trabalhasse em nome individual desde o ano de 1982) e desde daí que tem prosperado no mercado. A empresa famalicense, situada na freguesia de Oliveira Santa Maria, tem como principal foco a comercialização dos principais materiais para construção civil e, em 2019, voltou a conquistar o estatuto de PME Líder.

Em relação a este reconhecimento, Nelson Pereira, diretor comercial da Jocararmanda, explica que se aplica a velha máxima de que “nada de consegue sem esforço” e que este estatuto reflete todo o trabalho desenvolvido, ano após ano, por toda a equipa e o cumprimento dos objetivos estabelecidos”.

Com um volume atual de negócios na base dos 3,5 milhões de euros, a empresa considera que a evolução registada em 2019 foi, em termos globais, bastante positiva. Algo que, segundo Nelson Pereira, se deve ao crescimento exponencial da construção de imóveis, tanto habitacional, como indústria e serviços-hotéis.

Entre as razões para o sucesso da empresa, o responsável aponta a valorização contínua dos seus clientes, a qualidade dos inovadores produtos que comercializa com maior valor acrescentado e os prazos de entrega muito curtos. Este último, quando conjugado com a previsibilidade dos contratempos recorrentes no setor da construção civil, são, sem dúvida, os fatores diferenciadores que distingue a Jocararmanda das restantes empresas da área.

Quanto ao mercado em que atuam, Nelson Pereira refere que o negócio dos revendedores de materiais da construção é, sem dúvida, muito concorrencial. “Para sermos competitivos, o mercado obriga-nos a uma rigorosa gestão ao nível dos gastos e nunca desprezando a gestão de stocks e os recursos humanos”.

E quando à primeira vista, as principais dificuldades se parecem prender apenas com a concorrência empresarial, a Jocararmanda lamenta a ausência de grandes obras públicas e a carência de mão-de-obra especializada, sem esquecer a grande carga fiscal. Além disso, debate-se com o volume de construção disponível, que está sujeita às variações do mercado. “É sabido que existe atualmente um grande entusiasmo ao nível económico, que por si só potencia o mercado da construção”, elenca Nelson Pereira.

Para o futuro, a Jocararmanda ambiciona continuar a crescer com “objetivos claros e muita ambição”, com a convicção de que o estado atual da construção se manterá e que será possível aumentar o volume de negócios em 2020.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.