atp-revela-quebras-na-exportacao-na-ordem-dos-881-milhoes-de-euros

Notícias

ATP revela quebras na exportação na ordem dos 881 milhões de euros

1 min. 09.04.2020

O impacto da pandemia de Covid-19 já se faz sentir no setor têxtil. Em comunicado às redações a ATP, Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, revela uma quebra nas exportações de 1%, que totaliza o valor de 881 milhões de euros. 

Os dados referem-se aos primeiros dois meses de 2020, sendo que em janeiro ainda foi registado um crescimento homólogo de 2,5% mas, em fevereiro, o cenário reverteu-se e assistiu-se a uma queda de 4,3% nas exportações. 

De acordo com os dados divulgados hoje pelo INE, os produtos mais afetados foram o vestuário de malha com uma quebra de 5,5 milhões de euros, as fibras sintéticas ou artificiais descontínuas com uma quebra de quase 4 milhões de euros e o vestuário em tecido, com menos cerca de 3 milhões de euros exportados. Já as exportações de têxteis-lar e outros artigos têxteis confecionados estiveram em contraciclo com um aumento de praticamente 3% 

Quanto ao destino das exportações, a França, Suíça e Bélgica, houve um aumento no volume das exportações de cerca de 7,5 milhões de euros. 

A contrariar a tendência está a Espanha que regista a maior queda, são menos 9,2 milhões de euros face ao período homólogo do ano transato. 

No âmbito das as importações de têxteis e vestuário, em janeiro-fevereiro de 2020, ascenderam a 729 milhões de euros, menos 4,5% face ao ano anterior. 

 

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.