deco-ja-recebeu-60-queixas-dos-precos-praticados-durante-a-pandemia

Notícias

Deco já recebeu 60 queixas dos preços praticados durante a pandemia

1 min. 22.04.2020

Em declarações à Lusa, fonte da Deco anunciou que, entre 23 março e 17 de abril, foram recebidas 60 queixas devido aos preços excessivos praticados durante a pandemia de Covid-19. As reclamações prendem-se com vários produtos, nos quais se destacam álcool e máscaras, enlatados, mercearia, carne e peixe, entre outros bens alimentares. 

Também a Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) recebeu num mês cerca de 4.500 denúncias, 75% das quais no contexto da pandemia de covid-19, a maioria sobre a prática de preços especulativos em produtos como máscaras, álcool e álcool gel. 

Destas denúncias resultaram 280 operadores económicos fiscalizados, sendo que a ASAE já instaurou 15 processos crime pela prática de obtenção de lucro ilegítimo em produtos como álcool-gel e máscaras e 13 processos de contraordenação. 

De relembrar que desde o dia 17 de abril que os comerciantes são obrigados a cumprir as normas impostas pelo Governo que salvaguardam um lucro máximo de 15% com a venda de dispositivos médicos e de equipamentos de proteção, bem como do álcool etílico e do gel desinfetante cutâneo de base alcoólica, durante o Estado de Emergência. 

 

 

1 / 0
Auchan 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.