portugal-esta-a-perder-area-florestal-mato-e-pastagens

Notícias

Portugal está a perder área florestal, mato e pastagens

2 min. 13.07.2020

A área florestal, as pastagens e os matos estão a diminuir significativamente em Portugal, em contraciclo com os últimos cinco anos estudados (2010-2015). Esta é a conclusão de um relatório sobre as Estatísticas de Uso e Ocupação do Solo de 2018, publicado recentemente no Instituto Nacional de Estatística (INE) e citado pelo jornal Público.

No entanto, o documento, que tem por base a Carta de Uso e Ocupação do Solo (COS), da autoria da Direção Geral do Território (DGT), revela também que apesar da área perdida, a floresta mantém “uma enorme expressão territorial em todo o território continental”.

A “dinâmica própria dos ecossistemas florestais”, bem como as consequências dos “severos incêndios rurais de 2017 e de 2018 (Monchique)”, são duas das causas apontadas nas estatísticas para justificar a diminuição da área florestal portuguesa. Uma coisa parece certa: “O estado da floresta em 2015 é diferente da sua situação atual”, segundo o documento que remete para junho de 2019.

De acordo com o relatório, as áreas florestais, de matos e de pastagens e as áreas agrícolas, “apresentavam uma maior perda de área – entre 56 e 140 quilómetros quadrados”, no período compreendido entre os anos de 2015 e 2018.

A principal diferença entre as áreas é que as perdas agrícolas foram compensadas com 239,8 quilómetros quadrados de novas áreas, contudo, nas restantes “a perda de área não foi compensada pelos novos 92,7 quilómetros quadrados, 14,1 quilómetros quadrados e 13,1 quilómetros quadrados afetos, respetivamente, a estas classes”, segundo o INE.

De forma geral, existe “um saldo negativo de -9,3 quilómetros quadrados”, devido às áreas perdidas. “A conversão de áreas florestais, de matos, agrícolas e de pastagens resultou em novos territórios artificializados”, de acordo com o documento, que se refere a espaços onde coexistem casas, indústrias e outras infraestruturas.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.