famalicao-com-mais-1300-desempregados-entre-fevereiro-e-julho

Notícias

Famalicão com mais 1300 desempregados entre fevereiro e julho

1 min. 26.08.2020

No mês de julho estavam inscritos no Centro de Emprego de Famalicão 4.810 desempregados, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto de Emprego e Formação profissional (IEFP), o que representa mais 1300 pessoas sem emprego face a fevereiro, o mês anterior à pandemia de Covid 19.

Já se sabia que o número de pessoas que ficou sem emprego estava a aumentar no concelho devido à pandemia – o próprio presidente da Câmara Municipal vinha alertando para esse facto – mas agora os números mais recentes do IEFP confirmam essa tendência.

Entre fevereiro e julho de 2020 inscreveram-se no Centro de Emprego 1300 pessoas, elevando o total de desempregados em Famalicão para 4.810, o que corresponde a um aumento de 37,04%, acima da média nacional para o mesmo período (30,37%).

Se comparamos julho de 2020 com julho de 2019 o cenário no concelho é ainda pior. Num ano, o número de desempregados inscritos em Famalicão aumentou 50,45%, passando de 3.197 para 4.810, ou seja, mais 1613 pessoas sem emprego.

A nível nacional, de acordo com os dados do IEFP, em fevereiro, estavam registados nos serviços de emprego do continente cerca de 293 mil indivíduos. Cinco meses depois, esse universo já ultrapassou os 380 mil desempregados, uma subida de 30,37%. Face a julho de 2019, o agravamento é ainda mais severo: 38,78%, ou seja, mais 106.758 desempregados.

Foi em Lisboa e Vale do Tejo que se verificou uma subida mais significativa do número de desempregados inscritos no IEFP, entre fevereiro e julho: 46,27%. Segue-se o Norte, com um aumento de 24,39%, e logo atrás aparece o Centro, com um crescimento de 22,28%.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.