uber-quer-garantir-zero-emissoes-em-50-dos-kms-percorridos

Notícias

Uber quer garantir zero emissões em 50% dos kms percorridos

3 min. 08.09.2020

A plataforma Uber anunciou, esta terça-feira, o compromisso de, até 2025, 50% do total dos quilómetros percorridos em sete capitais europeias, entre as quais Lisboa, serem feitos em Veículos Zero Emissões (VZE - elétricos).

Na sua meta pela sustentabilidade, a Uber revela em comunicado, que planeia tornar-se numa plataforma de mobilidade com zero emissões até 2040, em 10.000 cidades e seis continentes, sendo 100% das viagens realizadas através de veículos elétricos.

"Os mercados europeus estão a liderar este caminho da eletrificação da indústria de 'ride-sharing'. Até 2025, 50% do total dos quilómetros percorridos na plataforma da Uber em sete capitais europeias - Lisboa, Amesterdão, Berlim, Bruxelas, Londres, Madrid e Paris - serão realizadas em VZE", refere a plataforma.

Desde julho que aquela plataforma eletrónica de TVDE - transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizado só aceita veículos elétricos nos serviço UberX e Comfort que operem nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e nos distritos de Braga e de Faro.

De acordo com o comunicado lançado hoje a nível global, Portugal foi o país pioneiro onde a Uber lançou o primeiro produto 100% elétrico, em 2016, tendo sido realizadas mais de sete milhões de viagens em veículos 100% elétricos nas cidades portuguesas.

Para Manuel Pina, diretor-geral da Uber em Portugal, a plataforma “tem um papel importante a desempenhar na recuperação económica sustentável e, por isso, hoje assume uma série de compromissos para ajudar a promover a eletrificação da plataforma em toda a Europa”.

“Estes compromissos fazem parte da nossa rota para nos tornarmos uma aplicação de mobilidade de zero emissões até 2040 e para que continuemos a contribuir para cidades cada vez mais sustentáveis”, referiu o responsável.

O presidente da associação ambientalista Zero, Francisco Ferreira, congratulou-se com a decisão da Uber adiantando que fica criado “um precedente para que todos os serviços rodoviários que efetuem muitos quilómetros nas cidades deixem de recorrer a motores de combustão e passem rapidamente a contribuir de forma muito significativa para a redução da poluição do ar”.

“Nos casos de Lisboa e Porto, a par dos investimentos na mobilidade suave e no transporte público, queremos rapidamente criar condições para se atingir 100% de viagens com veículos elétricos e, para tal, vamos envolver as empresas, o governo, as autarquias e os cidadãos nesta concertação por um ar mais limpo”, referiu o responsável.

Nesse sentido, e de acordo com Francisco Ferreira, de modo a assegurar que se criam as condições para cumprir o objetivo de 100% de viagens com veículos elétricos, a ZERO vai articular-se com a Uber, mas também com outras empresas TVDE, “para assegurar esta meta tão cedo quanto possível”.

O ambientalista destacou ainda os incentivos dados pelo Governo à compra de veículos elétricos, de momento limitados e já esgotados para este ano da parte do Fundo Ambiental, e o trabalho das autarquias e da Mobi-E para a “instalação de muito mais postos de carregamento, principalmente em modo rápido”.

1 / 0
Auchan 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

opiniao-publica

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.